domingo, 6 de fevereiro de 2011

Amor todos os dias




Ao sopro do mar
Soltas os cabelos
Ao sol
O teu sorriso
Sem vergonha
O vento
(Ou os meus dedos)
Solta o laço
Das tuas qualidades
Mais não faço
Que procurar
Uma justificação
Para a vida.


2 comentários:

Djabal disse...

Justificar a vida com uma cantiga de amor. Não há como deixar de agradecer a delicadeza e inventividade das imagens, do vento, dos dedos, dos laços e das qualidades. Justificando a vida, como só a poesia sabe fazer. Abraços, amigo poeta.

cduxa disse...

Amor todos os dias:Imagens poéticas impregnadas de delicadeza.Abraço