quarta-feira, 27 de julho de 2011

Até um dia destes



Perdido na garridez das palavras
bifurcadas
nomes que se erguem
dificilmente
da sombra tumular
amieiros
de mórbidos janeiros
guarnecidos de frio
engulhos
de diversos tamanhos
pedregulhos
plantados nos anos.



sexta-feira, 8 de julho de 2011

Nem tudo pode ser dito por palavras



Nem tudo pode ser dito por palavras
quando os teus olhos partem
o meu coração
para dizer-te quanto me agradas
bastasse um poema
bastasse esta canção

de amor
paixão
mas o silêncio às vezes diz
melhor
aquilo que nos vai na alma

nem tudo pode ser dito por palavras
quando o sentimento é mais
que uma ilusão
para dizer-te adeus 

tropeço
nas palavras
e espero que me dês a mão

meu amor
meu amor
não estou a dizer nada que não soubesses
 posso dar-te tudo o que mereces.