quarta-feira, 24 de outubro de 2012

E é a mim


Às três pancadas
em margens ocultadas
Do vão
Adrede morde
A mão
Te impede
A toda a brida

Dei comigo a sonhar
Até acordar
Que os seres
Na sua fascinante variedade
Parecem ser
A realização
Do sonhar
E fantasiar

E é a mim
Que acontecem estas coisas
Que o não são.