quinta-feira, 8 de maio de 2014

Sinto-me feliz


Sinto-me feliz 
Por não encontrar 
Palavras
Desnecessárias
Socorro 

Para as vulgares certezas
Por acreditar 
Que é belo o dia
Que c
omo fruto imperecível
Colho
De tempos que excedem 

Todas as fronteiras
De que há 

Memória
Feliz 

Porque 
Tenho ódios e amores
Abomino 

Piratas
E todos os terroristas


No auge da batalha sinto-me 

Feliz
Mesmo temendo perder 

A vida
Admiro os magnânimos.