segunda-feira, 24 de agosto de 2009

As línguas do amor

Por favor
Fala-me todas as línguas
Do amor
Que há-de haver alguma
Que eu compreenda

Se me falares só uma
Talvez a não entenda

Se houver uma escola
De línguas do amor
Ou de amor
Ou ao menos de uma das línguas
Do amor
Eu quero aprender

O amor fala todas as línguas
Que nós desconhecemos.

3 comentários:

Djabal disse...

Gostaria imenso de ser co-autor desta poesia. Tampouco conheço as línguas utilizadas pelo amor. Ele parece falar todas as outras. Ótimo regresso, estimulante. Belo e triste.
Abraços.

Tere Tavares disse...

O amor diz - mesmo quando está calado. Aprendemos, mas nunca o bastante para esquecermos de aprender.

Abraço.

Vanda Paz disse...

Eu não sei a linguagem do caos, mas estou contente por te ter descoberto

Bonito poema

Beijinhos