terça-feira, 31 de maio de 2011

Poema por dizer



Onde houver poema
por dizer
eu vou
cantar
quanto precisamos de perder
até ganhar
sobre as vagas
memórias
do nosso mar navegam
muitas histórias
por contar
quanto precisamos de viver
até parar
a paixão que faz acontecer
e faz sonhar
de quantas partidas
sem regresso
é a saudade
quanto precisamos
de sucesso
p’ra felicidade.



1 comentário:

Djabal disse...

esquecido e perto de ti
sou como quem ficou na noite
na cabeceira de um amor que adormeceu.
mas não dorme, partes; amais sempre mas não a mim.
vigio então
a amarração que se lavra entre nossas horas
e ardentemente busco
fazer, sem que saibas,
novo nó, invisível e o mais forte.
mas não posso realizá-lo quando já voltaste.

e sempre ficarei temendo
esse passado teu que volta,
esse presente teu que me tiras.


essa interpretação do momento de macedonio fernández invadiu a minha memória e se pôs a conversar conosco. peço permissão para deixar os três momentos registrados, com alegria e outro abraço.