domingo, 1 de junho de 2014

Como é belo o teu dizer


Como é belo saber ver
Do lugar onde cheguei
Do luar que acreditei
Do deitar tudo a perder
Do não sei pra onde vou
Como é belo compreender
Que o tempo nunca parou
Nas rosas que vi nascer
No vaso do nosso amor
Como é belo saber ver
Que a vida lança raízes 
No solo estéril da dor
Como é belo ouvir dizer 
As palavras que me dizes.


Sem comentários: