domingo, 6 de janeiro de 2013

Ao luar


Ao luar
tudo é sonho
e tudo é verdade
triste
de uma saudade
que ninguém disse
o rio é sonho
o barco é de ouro
triste
a cidade em que me despedi
já não existe.


2 comentários:

Malmal mal disse...

Muito bom te ler novamente, Carlos

abç

Malmal

Carlos Ricardo Soares disse...

Olá Suzy,

Obrigado, que saudades do Café literário!
Também vou acompanhando.
Está tudo bem?
Abraço