quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Viagem sem fim



Nos tempos que correm
não é
como nos tempos que
não corriam
parar é 
morrer
correr é morrer 
mais depressa
os tempos
não correm
essa é que é essa
viver é 
para quem começa.


1 comentário:

Luís Coelho disse...

Desculpe-me ser do contra mas os tempos que correm são exactamente iguais aos que passaram passam ou passarão.

Viver é querer correr esse perigo